07 novembro 2011

Da depressão

Não gosto de pessoas depressivas. Arrastam-nos para a sua teia de tristeza e melancolia. Por mais que queiramos estar contentes à beira delas e até animá-las, elas não querem sair daquele círculo depressivo. Gostam de ser infelizes e miseráveis. Cultivam a infelicidade. Depois estas pessoas todas costumam gostar muito de Radiohead. Ouvem aquilo e ficam ainda mais miseráveis e negativas, e tudo lhes corre mal e não têm sorte nenhuma. Não admira que sejam depressivas, se eu ouvisse aquilo mais de meia-hora já tinha cortado os pulsos há muito tempo. Nem o gothic metal depressivo que eu ouço me deixa nessa disposição. Como se diz, tristezas não pagam dívidas, por isso é deixar de ouvir Radiohead e andar para a frente com a vida.

6 comentários:

mfc disse...

A depressão é uma doença... pessoas chatas também não gosto!

oevangelhodocoiote disse...

Triste verdade!

Ana disse...

Evito ao máximo pessoas assim. Depois sou acusada de ser insensível e não me preocupar com os problemas dos outros, mas a verdade é que não tenho paciência para pessoas que passam a vida a falar dos seus problemas de uma forma massacrante.

Anónimo disse...

Existem pessoas carentes, egocêntricas, mimadas, que escolheram essa forma de se "satisfazer". Mas a depressão é outra coisa. É uma doença que deve ser encarada com a mesma seriedade de um AVC. Não podemos esperar que uma pessoa c depressão reaja da mesma forma que nós... Pensar que somos arrastados não me parece menos pobre que um egocêntrico egoísta. Não quero ofender, é uma chamada de atenção. Um dia, por alguma razão, podemos ser nós.

Isabel disse...

A depressão é uma doença, mas só chegamos aí, depois de passarmos por diversos estádios que muitas vezes não nos esforçamos por superar. Às tantas a bola de neve é gigante e a depressão bate à porta. Aliás, arromba a porta e entra por nós adentro.

Anónimo disse...

E tu és o quê?

Ana Silva

utilizadores online