28 outubro 2011

Da dificuldade

Não gosto de impressoras. É verdade que dão muito jeito, não nego, mas quando nos querem lixar a vida, facilmente o conseguem. Basta eu aproximar-me de qualquer impressora que ela deixa de funcionar. Sem motivo aparente, sem eu fazer nada, e sendo o problema nem sempre fácil de detectar. Eu acho que todas a impressoras do mundo têm um qualquer sistema que lhes permite saber se sou eu o utilizador que está a mandar imprimir coisas. E quando sabem disso, bloqueiam. Sempre. Todas as impressoras do mundo, mesmo que nunca tenham tido contacto prévio comigo. Uma vez, na faculdade, fui ao Departamento de Anglo-Americanos para imprimir um trabalho. Nunca tinha visto aquela impressora sequer. Lá me deram a password da impressora, comecei a imprimir, tudo normal, mas mal a funcionária se ausentou da sala, eis que a impressora encrava, sem eu fazer nada. A única explicação possível é que a impressora detectou que era eu e, assim que ficou sozinha comigo, sem testemunhas, decidiu parar, cumprindo assim a sua missão de 'transtornar a Maat'. Eu creio que esta missão é transmitida a todas as impressoras do mundo, na fábrica, no momento da sua montagem: 'Não vais deixar a Maat imprimir nada. Lembra-te disto, é a tua missão de vida!'. E assim se explicam todos os meus problemas de impressão.

3 comentários:

mfc disse...

Acontece-me isso com o dinheiro...
Mal me aproximo dele... deixo de o ver!!

60 Sinais disse...

Acontece o mesmo comigo e crianças...aproximo-me e elas deixam de funcionar --'

Bom feriado =)*

Isabel disse...

Já há muito tempo conclui que as impressora são objectos (será?) com vontade própria, todas têm manhas!

utilizadores online