19 julho 2011

Da confusão

Não gosto dos saldos. Por muito que se encontrem boas oportunidades, as lojas parecem que foram vítimas de um terramoto. Tudo desarrumado, a roupa em montes, pessoas lá à volta a remexer, tudo fora dos sítios, se perguntamos a um funcionário se tem outro tamanho a resposta é invariavelmente 'tudo o que temos está exposto', só há praticamente números gigantes... Não tenho paciência mesmo. Só se já estiver a namorar alguma peça, posso eventualmente passar na loja para ver se está com baixa de preço, mas andar lá no meio à procura, à procura, não é para mim. Eu até gostava, mas mal entro nas lojas e vejo aquele ambiente, o pânico apodera-se de mim e eu fujo. No entanto, gosto muito daquelas super pechinchas que se arranjam quando já só há meia dúzia de peças e aí sim, está tudo a um preço estupidamente baixo e, como são poucas coisas, não há o problema de andar a remexer.

1 comentário:

NeuzaKC disse...

Por acaso agora até nem tenho visto muita confusão como se via nos anos anteriores. Acho que até nos saldos as pessoas andam a poupar.

Mas também te digo que detesto embarrar com pessoas que não conheço quando estão todas à volta de uma mesa ou assim. No entanto, como eu não gosto de fazer compras no geral, acho que se percebe.

utilizadores online