18 abril 2012

Da perseguição

Não gosto de ter um gestor de conta. Por alguma razão obcura que eu ainda não atingi, atribuíram um gestor de conta à conta que usava associada ao cartão da faculdade (não percebo porquê a mim, conheço mais pessoas com este tipo de conta que não têm gestor nenhum). Tenho esta conta há anos e uma vez, há cerca de dois anos, ligou-me um senhor e disse que era o meu gestor de conta. Não sei bem porque é que isto aconteceu. Primeiro, porque não tenho assim tanto dinheiro lá, e segundo porque não preciso de um gestor de conta para nada, sempre fiz tudo sozinha, sem sequer recorrer aos balcões, pois hoje em dia consegue-se fazer praticamente tudo online. Ora este gestor de conta é um chato. Está sempre a ligar-me, a mandar mails, a sugerir aplicações, seguros e merdas que não me interessam para nada. Liga para avisar que uma aplicação vai acabar, quando basta eu entrar no site que aparece logo um aviso a dizer isso mesmo. Liga para me dizer para passar lá para levar recibos de vencimento, para assinar papéis que não sei para que servem... Eu já deixei de atender as chamadas dele e agora só respondo a mails, mas nem assim ele se toca. Por favor, senhores da CGD, tirem-me este gestor de conta. Eu não preciso dele para nada, eu sobrevivi anos sem ele e muito bem. Ele só me chateia e tenta impingir coisas que não me interessam. Por favor... Eu não queria ter de chegar ao ponto de fechar a conta só para me livrar dele, mas já estive mais longe de fazer isso.

3 comentários:

Vic disse...

É uma questão de marketing Maat. Há a noção que o cliente deve ser acompanhado e assim se sentirá que o serviço prestado é personalizado. E ao banco serve para impingir coisas que não nos interessam nada, mas a eles dá-lhes dinheiro a ganhar.
Além disso, a maior parte dos bancos estabelece objectivos aos seus funcionários, premiando-os se eles os atingirem. É por isso que por vezes eles aprecem um bocado chatos

Bcool973 disse...

Não promovas o desemprego, eheheh

Isabel disse...

Maat, já fui funcionária de um banco, por isso digo-te, com conhecimento de causa, que não fazes ideia da pressão a que somos submetidos. Muitas vezes o gestor de conta não quer “chatear” o cliente, porque falou com ele há pouco tempo ou porque conhece o cliente e sabe que ele não está interessado, mas tem de o fazer, porque há um chefe sempre a f*der-nos o juízo. São dias de merda também para o gestor de conta, acredita. É horrível.

utilizadores online