02 janeiro 2012

Do falhanço

Não gosto de passagens de ano. Principalmente por causa daquela ideia, que já aqui falei, que temos todos a obrigação de nos divertirmos. Tem de ser uma noite espectacular, obrigatoriamente. Pois, mas, como eu já estava à espera, a minha noite foi um fail. Passei a meia-noite a correr para conseguir chegar a tempo junto dos meus amigos. Não consegui - fail. Depois fomos para um sítio tão mas tão mau, que tive de me embebedar para conseguir gozar com a situação. Comecei o ano rodeada de hipsters, de óculos de massa, gravata e a dançarem lindyhop ou lá que ca***** é aquilo - fail. Gostei especialmente da cinemateca lá do sítio onde passava em loop uma curta de três minutos que era um plano praticamente estático, rodado a 90º, de uns regadores pousados no chão - fail. Depois todo aquele aspecto de alternativo lá do sítio, com os sem-abrigo a dormirem nas escadas de acesso - fail. Parecia que estava na twilight zone. Acho que até chegou a ser bom de tão mau que era. Conhecem esse conceito, tipo os filmes chunga, que até acabam por ter piada de tão maus que são? Pronto, foi assim. Ah, nada como uma passagem de ano fail para começar bem o ano!

2 comentários:

Bcool973 disse...

mmm ... só faltou aí uma cena de porrada ou uns valentes gregos da malta ...

KitaThinkPink disse...

A ideia de que a passagem de ano tem que ser alegria toda a noite..... ui!!

utilizadores online