17 novembro 2011

Da diferença

Não gosto de estudantes Erasmus. Primeiro, são todos bêbedos. Os Erasmus gastam o seu tempo da seguinte forma: 50% dormir, 40% beber, 10% fumar ganza. Segundo, independentemente do país de origem, são todos porcos. Não tomam banho e andam com o cabelo a escorrer óleo (alguns deles com rastas quase podres). Depois o que mais me causava espécie era o transtorno que eles nos causavam nas aulas. Apareciam à primeira aula das cadeiras e nunca mais ninguém os via lá. Por causa deles, tínhamos de dar aulas em inglês, apesar de eles não irem de facto às aulas. Depois gerou-se aquela ideia que os Erasmus nunca podem reprovar. Então os professores acabavam sempre por passá-los, mesmo que eles não tivesem feito os trabalhos e os testes. E claro, nós, os demais, sentíamo-nos injustiçados. Se eles têm a nota inflacionada em 3 valores, eu também agradeço que aumentem 3 valores à minha nota. Eu sei que posso estar a ser injusta, mas odeio-os.

7 comentários:

stantans disse...

lolol por acaso nunca conheci nenhum estudante Erasmus de rastas, e na minha faculdade nunca se deram as aulas em inglês... eles se quisessem perceber que fizessem por isso!

aqui mesmo disse...

Estás a ser muito injusta mesmo. Ou então, andaste na faculdade errada. Fiz grandes amigos o ano passado, que estudaram na minha faculdade.Não tinham rastas, não andavam com o cabelo oleoso e não tinham boas notas só porque sim. Ah, e também não dávamos as aulas em língua nenhuma que não fosse português.
Gosto muito do teu blog, mas as vezes generalizas demais.

Maat disse...

se calhar, é por ser uma faculdade de letras. em princípio, terá mais Esrasmus que as demais. dái as aulas em inglês. e por ser letras, o pessoal é mais 'alternativo'...
e sim, eu sei que generalizo demais. é essa a intenção :) (até porque não os odeio assim tanto, mas este blog alimenta-se do ódio ehehehe)

Pusinko disse...

Pah que isso é que foi inflaccionar e generalizar!
ahahah
E rio, mas fiz Erasmus. Em condicoes diferentes (estágio) e tive uma vidinha muito muito regrada por imposicao do projecto. Banho tomado, unhas limpas e cabelos fofos, é a ideia que tenho de uma parte dos Erasmus que conheci. A outra parte ia até ao extremo que descreveste. E alguns metem nojo.
Isso das aulas em ingles incomoda mais quando é em outras áreas e os profs estao demasiado enferrujados a falar :)

Ps: Na faculdade estrangeira e na residencia, soube de vários que chumbaram porque nao tiveram nota para passar como os outros alunos. Que tenham um exame mais cedo, aidna vá, que por vezes tem de voltar ao seu país mas, mais do que isso nao deveria acontecer.

Isabel disse...

Concordo muito com essa do pessoal de letras ser mais alternativo. Por que será?

Andorinha disse...

Maat, além de injusta nota-se que nunca fizeste erasmus. Foi o melhor ano da minha vida e aparte o facto de andar sempre limpinha, tudo o resto é verdade: dormi 50% do tempo e estive bêbada 40%, mas nos outros 10% estudei pro que me fizeram estudar, eu não tenho culpa é que as cadeiras fossem mais fáceis que em PT. E ainda me tiraram 2 valores qdo cheguei a PT. Não me importaria não fosse o facto de eu ter mesmo estudado à séria no meu último mês e ter feito os exames com os espanhóis e a mim ninguém me ter oferecido nota nenhuma. Suei pra fazer as cadeiras q nunca tinha feito, e fiz de olhos fechados aquelas que em PT já tinham sido feitas, as equivalências eram uma porcaria mto mal feita.
O certo é que antes de eu sair de PT pensava o mesmo que tu, e depois mudei de ideias. Excepto o facto mais que verdadeiro de que tanto os Franceses como os Belgas têm uma alergia à àgua filha da mãe.

Cat disse...

Morei com muitos e também não gostei deles. E não gostava principalmente, quando calhavam no meu grupo de trabalho. Era sinal que tinha de o fazer sozinha.
Uma vez fui aos arames com uma italiana . Oh Oh.
No entanto fiz uma amiga brasileira para a vida :)
Mas de tantos que conheci, foi a unica em condições que encontrei :p

utilizadores online