03 maio 2011

Da verbalização

Não gosto quando as pessoas não dizem as coisas que querem e esperam que eu adivinhe. Eu não tenho o poder da adivinhação, logo será muito difícil saber o que as pessoas querem, gostam, pretendem sem que mo digam. Se queriam ir a outro restaurante, mas não disseram nada, como é que eu havia de saber? Preciso que façam comigo um bocado como fazem com os homens: é preciso dizer tudo, não chegam indirectas e dicas. E de certeza que não chega não falar, at all.

4 comentários:

isa disse...

olá :)
convido-a a visitar o meu blog de bijuteria:

www.atelierizzy.blogspot.com
obrigada

Isabel disse...

E como não adivinhámos temos de levar com a cara amarrada da outra pessoa.

S disse...

como eu concordo contigo! haja paciência.

Andorinha disse...

Eu tb sou assim, não sou boa em adivinhas, nem quero ser. Mas fico mesmo mesmo irritada é qdo PARTEM do PRINCIPIO que eu vou perceber uma indirecta depois de eu ESPECIFICAMENTE ter explicado que eu não compreendo indirectas, mensagens subliminares e afins. Apre, gente teimosa.

utilizadores online