14 fevereiro 2011

Da solidão

Não gosto particularmente do Dia dos Namorados. Também não detesto. É-me um pouco indiferente. Acho que este dia é mais marcante para os solteiros que para os namorados, na medida em que a generalidade dos casais parece-me que não delira assim tanto com isso, mas os solteiros andam sempre na merda. É o dia do ano em que tudo e todos lhes lembram que não têm namorado/a, não têm ninguém que goste deles, enquanto só vêem corações filhos da puta em todo o lado (pelo menos era isto que eu pensava). Hoje em dia, que tenho namorado, passa-me um pouco ao lado, mas lembro-me de um Dia dos Namorados sui generis, eu devia ter uns 19 ou 20 anos. Calhou a um domingo, um dos piores dias da semana portanto, e eu não tinha ninguém com quem ir sair, todos os meus amigos estavam em programas românticos, provavelmente. Então eu fiquei na cama o dia todo, a ver filmes de domingo à tarde, literalmente, na televisão e a beber whisky, para esquecer as minhas mágoas. Agora que penso bem, deve ter sido o melhor Dia dos Namorados de sempre!

1 comentário:

Framboesa disse...

Eu encaro-o como um dia para festejar o "amor" que pode ter muitas vertentes...tanto o amor de casal, como o amor de amigos, familia...whatever...E ai de quem não tem nenhum destes tipos de amor...
Para mim é de S. Valentim e não "dos namorados"...
E sim, celebro-o, mesmo que esteja na moda detesta-lo e dizer que é mais um dia...pois é, é mais um dia, mas não vejo nisso motivo para não o festejar...já que os outros trezentos e sessenta e tal justificam este lembrete (no que respeita a marido, amigos e familia)
happy day para ti

btw: fiquei admirada...esperava um "não gosto do dia de são valentim", como vem sendo moda na net e comentários conexos ;-)

utilizadores online